A Razão de Sermos Constantes Na Obra Do Senhor

A RAZÃO DE SERMOS CONSTANTES NA OBRA DO SENHOR

A palavra grega traduzida por constantes em 1 Coríntios 15.58 ocorre apenas neste verso em todo o Novo Testamento, nos exortando a tomar uma posição inabalável quanto ao serviço que oferecemos a nosso Senhor Jesus Cristo “Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor”. A palavra constantes é aplicada a alguém que se nega a mover-se de seu lugar, mantendo-se firme em sua posição, sendo sua prática requisito obrigatório aqueles que desejam produzir frutos em sua carreira cristã, de tal forma que não haverá progresso algum em nossa vida espiritual a não ser que reconheçamos a necessidade de sermos constantes naquilo que nos envolvemos, não permitindo que as circunstâncias que nos cercam nos removam de nossa consagração ao Senhor.

Ao utilizar a palavra “Portanto” no início do verso 58, o apóstolo Paulo está nos dizendo que a firmeza e constância a qual exorta os salvos a praticarem está ligado aquilo que ele descreveu nos versos anteriores, onde encontramos o mais extenso ensino do apóstolo quanto a ressurreição dentre os mortos. Neste ensino Paulo fortalece aos salvos quanto a plena certeza de que todos os salvos que partirem antes do dia do arrebatamento serão ressurretos e transformados quando da manifestação do Salvador, de forma que nenhum esforço no trabalho do Senhor será esquecido ou terá sido feito em vão. Desta forma ele liga a certeza que o plano de Deus para a igreja e os salvos será realizado com a atitude que estes devem ter para com esta verdade, serem constantes para com suas responsabilidades espirituais.

Quão necessário é que sejamos relembrados desta verdade, pois muitas vezes nossa prática cristã ao frequentar os cultos de nossa igreja, ao exercer com fidelidade um ministério ou contribuir com regularidade para a expansão do trabalho cristão, são feitos como se não crêssemos que aquele que iniciou a boa obra em nós irá completa-la no dia de Cristo. Muito em breve Deus cumprirá seu plano para com a igreja, e esta é a razão pela qual devemos servi-lo fielmente, sem faltas em nossas responsabilidades para com a igreja e para com nossos irmãos, como bem nos exorta o autor da carta aos hebreus “Por isso, tendo recebido um reino que não pode ser abalado, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus agradavelmente, com reverência e piedade” (Hebreus 12.28).

Pastor Fabiano Almeida