A Loucura de Deus

A LOUCURA DE DEUS

 

        “Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens” (I Coríntios 1:25). De forma hipotética, Paulo analisa que se Deus fosse louco ou fraco, assim mesmo, Ele seria muito mais sóbrio que o homem e teria muito mais forças que todos os exércitos do mundo. Como nos dias de hoje, o cristianismo de Paulo foi severamente criticado e rejeitado pelos intelectuais. Por esta razão, ele disse: “Porque, vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados” (v. 26). Quantos imortais da Academia Brasileira de Letras ficaram conhecidos por sua defesa do Evangelho de Cristo? Nenhum! Apesar da expressão “letras”, a maioria desses intelectuais é composta de políticos, jornalistas e advogados e muito poucos escritores.

        Deus foi louco ou fora de série quando enviou o Seu Filho Unigênito para se fazer como um de nós; porém, sem pecado, e morrer na Cruz do Calvário para a salvação da humanidade. Ele também provou a Sua força imensurável quando ressuscitou o Seu Filho dentre os mortos através de um corpo glorificado e eterno. O mundo que, naquela época, já praticava os princípios da oratória grega e da democracia romana que seguimos até os dias de hoje não podia se sujeitar ao monoteísmo judaico e muito menos à soteriologia cristã, preferindo perseguir, prender e matar os porta-vozes do Evangelho. Esta perseguição nunca deixou de existir porque o mundo nunca deixou de ser mundo. A expressão “cristofobia” é nova, mas o ódio contra os cristãos é tão antigo quanto os espetáculos de morte nas arenas de Roma.

        A depender das últimas medidas provisórias assinadas pelo novo presidente norte-americano, as estudantes que se recusarem a tomar banho com os rapazes que se consideram mulheres nos banheiros das escolas, poderão ser processadas e presas por discriminação. O mesmo poderá acontecer com o empregador que não fornecer anticoncepcionais e até mesmo a pílula do dia seguinte para as suas funcionárias. Os valores judaico-cristãos que estabeleceram a maior nação democrata do mundo de todos os tempos estão sendo atacados e dilacerados pela caneta de um único homem e pelos votos de um único partido político.

        O mundo está louco! O mundo nos considera loucos! Vamos optar pela loucura de Deus, pois ela é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens.

 

Rômulo Weden Ribeiro