As Eleições e o Futuro das Nações

AS ELEIÇÕES E O FUTURO DAS NAÇÕES

 

        Líderes mundiais, como o primeiro ministro do Canadá, Justin Trudeau, já admitem que a pandemia do novo coronavírus vá redefinir o mundo político, econômico e social que conhecíamos. Chamada de Nova Ordem Social, a sociedade pós-pandemia enfrentará mais regras e menos liberdades, mais governo e menos iniciativa privada, mais meio ambiente e menos empreendedorismo, mais ecumenismo e menos ortodoxia religiosa. Apesar de todas essas transformações sociais, a igreja verdadeira continuará ensinando os conceitos da Palavra de Deus. O povo de Cristo já passou por vários tipos de reinados, desde o Império Romano até o limiar do governo mundial do anticristo, mas sempre obedecendo à autoridade máxima da Bíblia Sagrada e não dos estatutos internacionais.

        Assim como a Igreja de Filadélfia, no livro de Apocalipse três, a Igreja da Pandemia irá guardar a Palavra de Deus apesar de sua pouca força diante dos poderosos. Filadélfia foi perseguida por falsos líderes assim como a Igreja atual está sendo perseguida por falsos democratas. O cristianismo não conta mais com o respeito de países da Europa bem como dos Estados Unidos que uma vez foram majoritariamente cristãos, mas que hoje estão defendendo o paganismo, a morte no ventre e a erotização de nossas crianças através das escolas.

        O resultado das últimas eleições no Brasil e nos Estados Unidos confirma que boa parte da população desses dois países não está interessada nos valores judaico-cristãos, mas, sim, no progressismo cultural e no paternalismo do Estado. Haverá mais impostos sobre a classe média, menos liberdade de expressão e mais restrições sanitárias para controlar as massas; todavia, a Igreja continuará a cumprir o seu papel de evangelista, pois, diante de grandes provações, Deus abre portas enormes de oportunidades: “... eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar...” (v. 8).

        Filadélfia, a Igreja do Amor Fraternal, simboliza a Igreja do Arrebatamento. Não se preocupe! Não se desespere! O Arrebatamento está próximo: “Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra” (v. 10).

 

Pastor Rômulo Weden Ribeiro