Confiança em Meio a Tempestade

CONFIANÇA EM MEIO A TEMPESTADE

Antes que possamos dizer que a pandemia já está vencida, eis que uma nova crise parece nublar os céus, agitando a economia de nosso país, nos trazendo temores que tempos difíceis estão à vista. Quão importante é que os salvos em Cristo sigam as orientações bíblicas em meio a tempos como estes, a fim de não serem abalados, enquanto testemunham da fidelidade do Senhor.

Antes de tudo, o salvo deve manter um espírito de SERENIDADE em toda sorte de circunstância. A principal característica de uma pessoa serena é que ela não se abala, mesmo que todos ao seu redor se descontrolem. A serenidade de um cristão pode e deve ser percebida em sua atitude para com questões que lhe ameaçam. Certa vez, diante do perigo de vida, os discípulos se deixaram levar pelo temor diante de uma ameaçadora tempestade, questionando a Jesus Mestre, não se te dá que pereçamos?” (Marcos 4.37,38). Qual foi a falha daqueles homens? Eles se esqueceram de quem estava com eles no barco! Os crentes não negam as ameaças, porém confiam que seu Senhor conhece as ameaças e as tem sobre seu controle.

Da mesma forma, a PRUDÊNCIA sempre foi uma marca própria dos santos do Senhor, confiando que o Senhor os guiará em meio a tempestade. Infelizmente muitos acusam o cristão prudente de ser alguém covarde e sem fé, como se a fé fosse um escudo para a falta de sabedoria. Falando sobre o homem prudente, o sábio diz “O prudente prevê o mal, e esconde-se; mas os simples passam e acabam pagando” (Provérbios 22.3). É sábio ser prudente diante das crises, reconhecendo o mal e agindo afim de defender a si e aqueles que amamos de sofrer um mal maior devido a imprudência. São os tolos que acabam pagando o preço de sua estultícia.

Finalmente, é preciso que reconheçamos que as crises são uma preciosa oportunidade de exercer no Senhor. É o apóstolo Pedro que nos ensina a atitude correta diante das crises “Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós” (1 Pedro 5.7). Este verso não significa que cruzamos os braços e deixamos que Deus resolva nossas crises, significa que fazemos tudo o que está ao nosso alcance e confiamos que aquilo que ficou aquém da nossa capacidade o Senhor cuidará por nós.

Não temamos, nosso Deus vai a frente de seu povo!