Tome um Passo de Fé Consciente

TOME UM PASSO DE FÉ CONSCIENTE

Durante o período desta pandemia enfrentamos tempos de intensos temores e dúvidas causados em parte pelo desconhecimento da real ameaça da covid e em parte pela urgente necessidade de desenvolver uma vacina que fosse capaz de conceder um mínimo de segurança à população. Vimos ainda que a falta de informações confiáveis, unida a pareceres incoerentes, acabaram por disseminar o medo mesmo entre os salvos em Jesus Cristo. Graças a Deus caminhamos para um período de controle quanto a pandemia o que nos tem permitido a retomada progressiva dos ministérios da igreja, amparados nos avanços sanitários e, principalmente, em uma verdade preciosa das Escrituras “Mas o justo viverá pela fé” (Hebreus 10.38). Mas, o que tem a ver uma questão sanitária com a sua fé? Certamente mais do que muitos imaginam.

A fé em Deus está intimamente envolvida em toda decisão que um salvo venha a tomar, inclusive a decisão de voltar a frequentar os cultos presenciais da igreja. Sobre isto, encontramos na epístola de Tiago uma dura exortação quanto as decisões que tomamos tendo por base unicamente nossa vontade, quando nos diz “Eia agora vós, que dizeis: Hoje, ou amanhã, iremos a tal cidade, e lá passaremos um ano, e contrataremos, e ganharemos; digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque, que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco, e depois se desvanece. Em lugar do que devíeis dizer: Se o Senhor quiser, e se vivermos, faremos isto ou aquilo” (Tiago 4.13 a 15). Esta exortação nos leva a refletir se é sábio que a decisão de quando retornar com sua família aos cultos presenciais em sua igreja seja tomada unicamente por seu parecer, excluindo Deus de uma decisão em que a última palavra deve ser dEle. Ao nos dizer que “o justo viverá pela fé”, o Senhor não exclui o bom senso em nome de uma fé cega, mas estabelece a fé como fator principal em nossas decisões. De forma prática isso significa que, se você já tomou todas as ações necessárias à sua proteção e de sua família, o mais sensato a fazer é confiar que o Senhor fará aquilo que está além de seu alcance. A isto chamamos fé.

Por isso, permaneça na dependência do Senhor enquanto age de forma responsável e fiel. Consciente que “... sem fé é impossível agradar-lhe” (Hebreus 11.6).